domingo, 20 de novembro de 2016

"A vida contemplativa monástica, em grande parte enunciada ao feminino, enraizou-se no silêncio do claustro gerando preciosos frutos de graça e misericórdia. A vida contemplativa feminina representou sempre, na Igreja e para a Igreja, o coração orante, guardião de gratuidade e rica fecundidade apostólica e foi testemunha visível de misteriosa e multiforme santidade." (Constituição Apostólica Vultum Dei quaerere)
Neste dia 21 de novembro comemoramos o dia dedicado a vida contemplativa, dia em que nós, Clarissas professas simples e perpétuas, renovamos nossos santos votos e agradecemos a Deus o dom de nossa santa vocação que "quanto mais perfeita, mas a Ele é devida" (Santa Clara).

E eis o que a Igreja nos pede:
 "As pessoas consagradas, que, em virtude da própria consagração, «seguem o Senhor de uma maneira especial, de modo profético», são chamadas a descobrir os sinais da presença de Deus na vida diária, a tornar-se interlocutoras sábias capazes de reconhecer os interrogativos que Deus e a humanidade nos põem. O grande desafio para cada consagrado e cada consagrada consiste em ser capaz de continuar a procurar a Deus, «com os olhos da fé, num mundo que ignora a sua presença», repropondo ao homem e à mulher de hoje a vida casta, pobre e obediente de Jesus como sinal credível e fiável e tornando-se assim «uma exegese viva da Palavra de Deus»." (Constituição Apostólica Vultum Dei quaerere)
 Também queremos pedir a Santíssima Virgem Maria, modelo de todos os consagrados, por todos os contemplativos do mundo inteiro e a todos eles nos unimos em oração no ardente desejo de ardorosamente corresponder a essa nossa belíssima vocação.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Últimas Postagens