segunda-feira, 28 de novembro de 2016

A rica província setentrional de Aleppo e sua capital de mesmo nome são o principal campo de batalha da guerra civil na Síria, que em cinco anos e meio deixou mais de 300 mil mortos. 
Da cidade florescente e sua cidade velha famosa em todo o mundo, resta apenas uma cena desoladora. Segunda maior cidade da Síria, com 2,5 milhões de habitantes antes da guerra, sua população caiu para 1,5 milhão de pessoas.
Sua província é um campo de batalha para todos os envolvidos nesta guerra: os radicais do grupo Estado Islâmico (EI), grupos rebeldes, exército e milícias e pró-regime, combatentes libaneses do Hezbollah ou curdos.


Carta do Ministro Geral e do Custódio da Terra Santa
Alepo, 27 de novembro de 2016 – I Domingo do Advento

A todos os irmãos da Ordem dos Frades Menores
às irmãs Clarissas
às irmãs e irmãos da Ordem Franciscana Secular
a todas as mulheres e homens de boa vontade

"Cuidado para não desprezarem um só destes pequeninos! Pois eu lhes digo que os anjos deles nos céus estão sempre vendo a face de meu Pai celestial." Mt 18,10

Queridos irmãos e irmãs,
A paz do Senhor esteja com todos vós!

Há algum tempo que, como Frades Menores, estamos preocupados com a situação que estão vivendo nossos irmãos, juntamente com os cristãos e toda a população da Síria. Não faz muito tempo, lançamos um chamado à comunidade internacional para que intensifique os esforços para deter a guerra e os sofrimentos da população civil, e para que se façam todos os esforços possíveis para alcançar a paz.
Agora, no começo do advento, tempo em que o Senhor Jesus nos convida com insistência a vigiar e orar, desejamos propor a todas as nossas comunidades a iniciativa “crianças em oração pela paz”. Nascida de uma ideia da “Ajuda à Igreja que Sofre” queremos aderir a ela como Ordem dos Frades Menores e queremos relançá-la a nível internacional com uma periodicidade mensal. É uma iniciativa que surge da consciência de que o Rei do universo, o Rei da paz, é a fonte verdadeira de toda paz. A ela já se uniu nossa paróquia de São Francisco em Alepo, marcada duramente pela tragédia da guerra e tenazmente ancorada à esperança da paz.
Desde Alepo lançamos agora nosso convite ao mundo inteiro. A partir do Advento de 2016 desejamos aderir a esta iniciativa como Ordem dos Frades Menores e a propomos a todas as nossas comunidade, às paróquias e escolas confiadas a nosso cuidado pastoral e a todas as realidades próximas a nós, convidando a difundi-la também entre as outras realidades eclesiais e religiosas presentes no território em que vivemos e trabalhamos como frades menores. Estamos convencidos de que o Senhor escutará o grito de seus “pequenos” e que a oração dos “pequenos” do mundo será uma ocasião de reflexão e conversão também para os “grandes”.
Pedimos a todas as comunidades que dediquem a missa das crianças, ou a missa mais frequentada pelas crianças, o primeiro domingo de todos os meses, à oração pela paz, segundo as possibilidades locais. Se poderá fazer o mesmo em alguma celebração no Oratório ou envolvendo as escolas, procurando, nestes casos, dar um sentido ecumênico e inter-religioso à iniciativa. Tratando-se de uma comunidade que não celebra missa de crianças ou não tem pastoral dos oratórios ou das escolas, este gesto poderá ser realizado durante as Laudes ou Vésperas comunitárias, ou em qualquer outra ocasião criada a propósito para esta iniciativa.
Sugerimos aqui algumas propostas práticas para unificar a forma de celebrar este momento, tomando como exemplo como se faz em Alepo: depois da sudação inicial e a introdução da celebração por parte do sacerdote, algumas crianças levarão em procissão uma vela acesa que será colocada perto do altar, num lugar visível, enquanto todos cantam ou recitam a “Oração simples” pela paz. Além disto, as intenções da oração dos fiéis se dedicarão à paz, seja paz dos corações, das famílias, de Alepo ou de todo o mundo. Também seria bom que os cantos se dediquem ao tema da paz. Se a oração se fizer fora da celebração eucarística, se poderá sempre adaptar a celebração conservando o símbolo de acender a vela, a oração simples e os cantos pela paz (explicando sempre às crianças que esta oração se faz em comunhão com todas as crianças do mundo pela paz na Síria, de modo especial em Alepo e pela paz em todo o mundo).

Oração simples pela paz

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz:
Onde houver ódio, que eu leve o amor.
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Onde houver discórdia, que eu leve a união 
Onde houver dúvidas, que eu leve a fé. 
Onde houver erro, que eu leve a verdade.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança.
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria. 
Onde houver trevas, que eu leve a luz. 
Ó Mestre, fazei que eu procure mais consolar que ser consolado, 
compreender que ser compreendido, 
amar que ser amado. 
Pois é dando, que se recebe, 
é perdoando que se é perdoado e é morrendo que se vive para a vida eterna! Amém!

Pedimos a todos os que se unirem a nossa proposta que a anunciem na correspondente página do Facebook: https://www.facebook.com/st.francis.parish.aleppo/
Que o Senhor abençoe todos os esforços pela paz e escute o clamor e a oração de seus pequenos.

Fraternalmente,
Fr. Michael A. Perry OFM
Ministro geral
Fr. Francesco Patton OFM

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Últimas Postagens