quinta-feira, 15 de março de 2012


Campanha dos Amigos do Mosteiro

O Símbolo

Procurando uma associação direta com a própria história de São Francisco e Santa Clara, o símbolo traz na sua parte central a silhueta da Cruz de São Damião, verdadeiro ícone da “reforma e restauração da igreja”, não apenas da pequena igreja onde fora recebido o chamado, mas da própria Igreja como um todo, afinal a lição da pobreza e o modo de viver dos franciscanos de fato transformou a Igreja.

No centro da própria Cruz, o Tal, outro grande representativo da vida franciscana, figura da cruz de Cristo.

Em volta de ambas, diversos retângulos, de cores e tamanhos variados que dão ideia, primeiramente, de um mosaico, que se constrói a partir de vários elementos. Os elementos têm seus significados. A priori, representando os próprios envolvidos na campanha, enfatizam que cada pessoa e toda pessoa é importante nessa missão de socorrer o mosteiro, não importa sua cor, classe, instrução. Todos são importantes e, como num imenso mosaico de fraternidade, podem dar a sua contribuição, maior ou menor. Em segundo lugar, representam as próprias contribuições, que podem ser de diversos valores ou modos, podem ser maiores, podem ser menores, mas todas são bem vindas e valorosas para a obra que se quer realizar.

Envolvendo os dois grandes representativos da vocação presentes na marca, os retângulos conclamam a todos a se aproximarem dessa vocação, das Clarissas, do Mosteiro e dar a ele como que um suporte para que continue a ser realizada a missão das Irmãs que nele habitam, nele rezam, nele atraem para a nossa Diocese e nossa cidade os favores do Alto.

A Frase

Lançando mão da frase “Pois é dando que se recebe”, a marca faz penetrar em um universo de significados. Primeiro, a associação imediata à Oração de São Francisco, conhecida e cantada há inúmeras gerações. Segundo, o sentido próprio da campanha: dar e receber, uma verdadeira reciprocidade de amor. As Clarissas se dão em oração e sacrifícios pelos seus irmãos e esses mesmos irmãos se dão em forma de auxílio para que elas exerçam seu mister em condições mínimas de estrutura e segurança. As Clarissas dão porque recebem de Deus; os irmãos dão e se dão porque recebem das Clarissas. As Clarissas recebem dos irmãos porque se doam a eles; os irmãos recebem das Clarissas por lhe terem proporcionado condições para que continuem rezando por eles! É assim que se estabelece uma verdadeira pericorese entre a Igreja Militante, uma verdadeira Comunhão dos Santos!

O Título

A sugestão recai sobre “Campanha dos Amigos do Mosteiro”, um nome sugerido pelas próprias Irmãs Clarissas e que define de forma informal e íntima o estado de quem se compromete a colaborar com a manutenção do Mosteiro.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Últimas Postagens